Oposição tenta declarar ilegal terceirização de creches e postos de saúde em Curitiba
Publicação em 6 de setembro de 2017

Os vereadores de oposição a Rafael Greca foram pedir que o Ministério Público de Contas veja se a lei que mudou a regra de terceirização de serviços em Curitiba tem irregularidades.

A mudança na lei foi patrocinada no mês passado por Greca. Agora, a legislação também permite que postos de saúde e creches sejam comandadas pela iniciativa privada.

A magra bancada de oposição, que em plenário não consegue fazer frente aos governistas, quer que, no mínimo, a terceirização seja fiscalizada. No máximo, que seja declarada ilegal.

Na saída, os vereadores pareceram convencidos de que os procuradores vão ser atuantes. Disseram ter ouvido que esse tipo de terceirização, via organizações sociais, é meramente uma forma de burlar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O MP do Tribunal de Contas, porém, ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Fonte: Blog Caixa Zero – Rogério Galindo /  Gazeta do Povo.